.
Pousadas, Hotéis e Agências de Viagem do Rio de Janeiro

Macaé
As muitas faces de uma só cidadel



O Eldorado Brasileiro

Responsável por 80% da produção de petróleo do país, a cidade de Macaé, situada na costa norte do litoral fluminense, é considerada uma das cidades que mais crescem no Brasil. Isso se explica pelas inúmeras oportunidades advindas com a instalação da Petrobrás, atraindo empreendimentos que fizeram de Macaé a 2a melhor cidade brasileira para se trabalhar. Com diversos investimentos nos mais variados setores, o índice de qualidade de vida aumentou a ponto de liderar o ranking das cidades mais desenvolvidas econômica e socialmente do país. Não é à toa que Macaé é conhecida como o Eldorado Brasileiro, uma região em que o ouro negro abriu as portas para o crescimento, atraindo todos os que buscam novos horizontes.


Além do turismo de negócios

Com o segundo maior parque hoteleiro do estado, Macaé indiscutivelmente se desenvolve como um centro do turismo de negócios. São empresários, investidores e executivos que trabalham na cidade durante a semana, fechando negócios milionários ou visitando as bases de suas empresas. Um público exigente que levou ao aprimoramento dos centros urbanos, diversificando pólos gastronômicos, gerando uma preocupação pelos mais diversos setores em prezar pela excelência de qualidade nos serviços prestados e numa modernização constante da infra-estrutura local.

Tudo isso vem se tornando um pano de fundo para o desenvolvimento de outro turismo, que vai além dos negócios. Todas as vantagens da urbanização se unem às belezas naturais da cidade, fazendo de Macaé um ótimo destino para aqueles que desejam apenas se divertir, viajar em busca de lazer e descanso.

Construções seculares constituem um fabuloso centro histórico, praias e arquipélagos tornam o litoral fascinante, uma encantadora natureza serrana contracena com cachoeiras, lagoas, parques ecológicos e monumentos naturais...Tudo reunido em uma única cidade, formando o mais diverso complexo ecológico.


Desbravando o litoral

Enquanto o mar de Macaé abriga terminais petrolíferos e famosas plataformas, as praias reservam muitas outras riquezas. 

Iniciando a costa, as agitadas água frias de Cavaleiros conquistam as mais diversas idades. Ao longo da praia, pequenos trechos concentram pedras que atraem pescadores, formam piscinas e servem como mirante. Uma das favoritas, a praia conta com uma orla arborizada, quiosques charmosos e restaurantes para todos os gostos.

A seguinte, ao lado esquerdo do terminal da Petrobrás, é a Praia dos Campistas. Bem próxima do centro urbano, se caracteriza por ter águas mais límpidas e mornas, onde é possível alugar barcos.
Mais adiante, encontra-se a Praia das Conchas, mais conhecida como Praia do Forte. Apesar de ser imprópria para o banho, contorna o Forte Marechal Hermes, uma construção de grande valor histórico, de onde se avista um rochedo no qual descansam bandos de andorinhas.

A próxima praia é a Da Barra. Como uma enseada próxima à foz do Rio Macaé, possui temperaturas e tonalidades variadas. Dividindo as águas fluviais do oceano está um cordão arenoso, o que justifica a vegetação de restinga, compondo um cenário mais que aprazível. A praia da Barra está localizada perto do Iate Clube e é beirada por uma orla urbanizada, com quadras polivalentes, parques e quiosques.

Finalizando o litoral, estão as praias de São João do Barreto e Lagomar. Ambas são as melhores regiões pesqueiras da região. A primeira possui água mais escuras, enquanto a segunda já abriga águas mais esverdeadas. 

A 5 milhas da costa, encontra-se o Arquipélago de Sant’Anna, onde estão reunidas as ilhas de Sant’Anna (a maior de todas, contem uma lagoa de água doce e uma rica fauna marinha), Ponta das Cavalas, do Papagaio, do Francês e Ilhote do Sul. Pesca marinha, mergulho, uma vegetação exuberante e as mais diversas espécies de aves são as marcas dessa linda região, onde trilhas levam a lugares encantadores, como um histórico farol. 


Escolha sua cachoeira

Se de um lado, a cidade se destaca pelas praias e ilhas que formam o litoral macaense, do outro, a natureza serrana é acompanhada por rios e cachoeiras. Rio Macaé (grande parte navegável) e Sana (em nenhuma parte navegável) são os principais. Ambos, de águas claras, alternam trechos propícios para o banho e outros de forte correnteza. Os dois se encontram num ponto; sempre rodeados de uma bela paisagem, apresentam quedas d’água e um cenário esplêndido. O rio Sana também integra uma área de proteção ambiental, abrigando cachoeiras como Mãe, Sete Quedas, da Andorinha. Outra queda d’água é a Cachoeira do Glicério, que deságua num poço de 30 metros de diâmetro: o Poço de Siriaca. 


Um refúgio ecológico

Outras riquezas naturais de Macaé são as lagoas de Imboassica e Jurubatiba. A primeira é o limite entre Macaé e Rio das Ostras. Uma extensa faixa de areia a separa do oceano, sendo palco de esportes náuticos e uma linda vegetação de restinga. Já Jurubatiba, uma lagoa de água doce e morna, limita o Parque Nacional de mesmo nome, uma opção maravilhosa para o ecoturismo, dada a impressionante biodiversidade que abriga desde espécies do sertão nordestino até da Floresta Amazônica. Outro parque ecológico é o da Fazenda do Atalaia, onde se localiza um antigo manancial de água potável.

Mirantes, praças repletas de jardins, picos e serras são mais alguns integrantes dessa maravilhosa natureza macaense. Com auxílio de guias, é possível visitar o Pico do Frade (limite entre Macaé e Trajano de Moraes, na Serra dos Grubixais) e o Pico do Peito do Pombo (na Serra do Mar).


Um paraíso para os aventureiros

Como se pode perceber, Macaé é a cidade perfeita para prática de diversas atividades e esportes radicais. Nos rios caudalosos, canoagem e rafting aproveitam as corredeiras; na serra, o rapel/alpinismo leva os aventureiros a famosos picos; na lagoa, esportes náuticos como windsurfe e kitesurfe integram a paisagem. E, claro, no litoral, além de pesca e mergulho nas ilhas, todos os esportes de praia (futevôlei, vôlei de praia, frescobol) aproveitam as quadras que se formam nas areias.


Riquezas histórico-culturais

Igrejas seculares, um forte histórico, obeliscos e edificações de grande valor cultural são alguns dos monumentos históricos que integram a cultura macaense. Outros destaques são o Palácio dos Urubus e o Palácio do Legislativo. Em estilos neoclássicos, são algumas particularidades da arquitetura local.

Localizado no centro, o complexo concentra ainda o Teatro Municipal, a Biblioteca Municipal, a Fundação Macaé de Cultura, galerias de arte e espaços culturais. 

Feiras de artesanato também ocupam a Praça Veríssimo de Melo. Uma ótima exposição de doces, bijuterias, roupas e produtos artesanais acontece nas quintas-feiras, entre 16h e 21h.

Como podemos notar, a cidade guarda outro aspecto turístico – o cultural - que torna qualquer viagem ainda mais agradável. 


Além do ouro negro

Um elogiado gerenciamento de recursos públicos permitiu que a estrutura voltada para negócios se tornasse também uma ótima opção para o turismo de lazer, fazendo da cidade um dos melhores destinos na Costa do Sol.

Complexo hoteleiro, diversidade cultural e turística, riquezas naturais e toda a organização de uma cidade que se apresenta cada vez mais como um pólo litorâneo. Conheça Macaé e descubra as riquezas que estão muito além do ouro negro.


Por:
Camila Sales
(redacao@viagem10.com.br)


Atenção: 
Proibida a reprodução integral ou parcial de textos e imagens, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo 
que citada a fonte.
.


Mais sobre Macaé:
.


Você já esteve em Macaé? Comente sobre a cidade!


Publicidade:

 

   Todos os direitos reservados a Zarp Host. Desenvolvimento: Agência do Site.

.

eXTReMe Tracker