.
Pousadas, Hotéis e Agências de Viagem do Rio de Janeiro

Petrópolis
Preservação do Império



Para quem acredita que a família real e o império que aqui no Brasil subsistiu foram extintos com a proclamação da República, Petrópolis existe para provar o contrário. De fato, o regime monárquico deu lugar à República, mas a família real ainda existe, e, desde o governo de Epitácio Pessoa, todos os imóveis da cidade estão sujeitos a um imposto destinado aos descendentes da família real (enfiteuse).

Sem dúvida, a cidade respira o ar imperial. Cada cantinho se adequa ao cenário típico da realeza: conjuntos arquitetônicos, jardins em harmonia com paisagens bucólicas, fontes, praças...Todas as ruas seguem um mesmo padrão: aquele trazido pela família real portuguesa na época do reinado dos imperadores. Todos os detalhes de decoração, sejam de pousadas, sejam de restaurantes, e até mesmo das residências, são repletos do requinte da época.

A riqueza cultural vai além da história. Todos os valores imperiais não foram apenas preservados, mas transformaram a cidade em uma área turística procurada por intelectuais, nobres e artistas, o que deu origem a outras construções que acentuam a sofisticação da cidade, como é o caso da Casa de Santos Dumont, Casa da princesa Isabel, do Barão de Mauá, de Rui Barbosa,...Enfim, residências de personalidades que hoje funcionam como museus de visitação. 

Sem dúvida, a residência mais visitada é a que fora do Imperador. O Museu Imperial está localizado em meio a lindos jardins e paisagens, no centro dos quais está o palácio que era a casa de veraneio de Dom Pedro. Esta se transformou numa área de visitação, onde relíquias, objetos pessoais (coroa, manto), peças de arte, móveis e jóias são expostos ao público.

Outros palácios fascinantes permeiam a cidade. É o caso do Palácio de Cristal, uma construção importada da França que abriga eventos e exposições. Há ainda o Palácio Amarelo – sede da câmara municipal de Petrópolis – e conjunto arquitetônico Rio Negro - Palácio dos Presidentes, residência de verão dos presidentes, localizada ao lado do Museu da FEB – Força Expedicionária Brasileira. Neste, estão guardadas fotos e objetos dos que lutaram bravamente na Itália, na 2a Guerra Mundial.

Sem dúvida, o palácio mais luxuoso é o Quitandinha, construído no estilo holywoodiano (internamente) e normando (externamente). Foi o maior cassino hotel da América Latina, recebendo celebridades nacionais e internacionais, milionários, políticos e atrizes.

Outros monumentos enriquecem o centro histórico de Petrópolis. A Catedral São Pedro de Alcântara, onde estão os restos mortais de Dom Pedro II. da Princesa Isabel , do Conde D’Eu e de dona Teresa Cristina, é um deles, uma obra majestosa que guarda imensurável valor histórico. De fato há outras igrejas, mosteiros, centros culturais e praças encantadoras, como a Praça da Liberdade e a Praça 14 Bis, sem falar em monumentos como Trono de Fátima e o Relógio das Flores, inaugurado em comemoração aos 150 anos de independência.

Quem deseja conhecer cada uma dessas atrações, pode optar por um passeio de vitória, espécie de carruagem muito utilizada na época pela nobreza. Além de visitar os pontos turísticos, será possível encantar-se com as ruas residenciais que se desenham em torno dos canais, cercados de muita arborização, cruzados por pontes que remontam à época do reinando.

Mas Petrópolis também supera o turismo cultural. Além das opções de lazer nos parques, há lindas floriculturas, ótimos restaurantes e, sem dúvida, um pólo de compras imperdível, localizado na Rua Teresa, famosa por ser uma espécie de shopping a céu aberto. Mais de mil lojas a preços de fábrica exibem o que há de melhor em roupas e acessórios de moda.

Aqueles que se perguntam qual seria a melhor época para visitar a cidade, podem aproveitar as datas de alguns eventos permanentes. O aniversário da cidade, por exemplo, ocorre no mês de março; o mês de julho traz o Festival de Inverno, com ótimos programas artísticos e culturais. Há ainda o encontro de renomados chefs da culinária internacional em novembro: o mês “gourmet”, quando se organiza uma feira com delícias produzidas na região. 

Algumas dicas são mais que pertinentes aos que se dirigem a Petrópolis pela primeira vez. Os táxis, por exemplo, não tem cor definida. O turista deve estar atento nas placas “táxi” acima do veículo. Quem dirige no seu próprio carro, não deve estacionar sem um ticket, que pode ser adquirido nas ruas destinadas ao estacionamento. Caso contrário, corre o risco de levar uma multa.

Primeira cidade planejada do país, pioneira no cinema (possui a 1a sala de projeção de filme nacional) e nos meios de transporte (1a ferrovia serrana, 1a estrada de rodagem), Petrópolis é um complexo de história, cultura, lazer, gastronomia, um pólo de compras, peculiaridades e curiosidades...todos os motivos para uma viagem inesquecível!

Obs: As informações contidas nesta matéria são resultado de uma viagem realizada pela equipe redatora. Contudo, há também referências adicionais obtidas através de materiais gentilmente cedidos pelo Centro de Informações Turísticas.


Por:
Camila Sales
(redacao@viagem10.com.br)


Atenção: 
Proibida a reprodução integral ou parcial de textos e imagens, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização mesmo 
que citada a fonte.
.


Mais sobre Petrópolis:
.


Você já esteve em Petrópolis? Comente sobre a cidade!


Publicidade:

 

.

eXTReMe Tracker